Ninguém está preparado para perder o emprego. Ainda que haja indícios de que a relação com o empregador ou a saúde da empresa não vão bem, vítimas do corte geralmente se assustam. Quem é pego de surpresa tende a tomar atitudes impulsivas, que acabam prejudicando o processo de recolocação no mercado. Para fugir dessa armadilha, vale traçar um planejamento a partir do momento em que recebe a notícia da demissão. “Sempre recomendo mais ação e menos reação. Ficar falando mal do antigo chefe ou empresa não leva a nada. Viajar para esfriar a cabeça também não. O melhor é arregaçar as mangas e agir”, diz Franco Oliveira, executivo e coach de carreiras da Coach S/A – Treinamento e Desenvolvimento Profissional. A seguir, ele e outros especialistas dão orientações básicas que devem constar do plano pós-demissão.

Saiba mais em: http://mulher.uol.com.br/comportamento/album/2014/05/14/veja-sete-medidas-para-tomar-apos-uma-demissao-e-dar-a-volta-por-cima.htm#fotoNav=1