Em tempos de mudanças rápidas, ganha pontos quem tem uma característica comportamental mais flexível, de fácil adaptação. Mas qual o limite para este tipo de atitude? Até que ponto vale a pena ceder? Veja a resposta de Eduardo Ferraz, autor do livro “Seja a pessoa certa no lugar certo” (Editora Gente) em mais um dos vídeos de carreira.

http://exame.abril.com.br/videos/sua-carreira/qual-o-limite-para-ser-flexivel-no-trabalho